mother mãe darren aronofsky javier bardem jennifer lawrence

Mãe! – O filme polêmico de Darren Aronofsky

Darren Aronofsky é um dos maiores diretores dessa geração. Com filmes incrivelmente bem feitos e sensíveis na carreira, como os inesquecíveis Réquiem Para Um Sonho, O Lutador e Cisne Negro; ele inova e divide opiniões com o polêmico Mãe! Sem dúvida é o filme mais corajoso e mais maluco da sua carreira até agora. E se você gosta de um filme que te faz pensar por dias, você não pode deixar de assistir!

Mãe – Você precisa assistir para entender

Mãe! é um filme extremamente metafórico, que diz muito mais do que de fato aparece na tela. Vá aos cinemas preparado para assistir a um filme conceitual, cheio de camadas, agoniante e violento. Mas ao contrário do que os trailers prometem, não espere um thriller psicológico, nem um filme de terror ou de psicopatas. Mãe! mostra a história de um casal que tem o relacionamento abalado por visitas inesperadas. Com personagens não-nomeados, uma narrativa bizarra e um clímax perturbador, Mãe! é talvez o filme mais simbólico dos últimos tempos.

É impossível comentar o filme sem dar spoilers, porque a interpretação do que aqueles acontecimentos de fato representam só é possível depois que o filme termina. Conhecido por fazer filmes perturbadores que brincam com o surrealismo, Darren Aronofsky realmente cai de cabeça em discussões filosóficas e religiosas com Mãe! Toda a história é uma alegoria e o filme não tem medo de mostrar, de forma violenta e gráfica, as consequências de nossas atitudes no mundo à nossa volta.

mãe mother darren aronofsky jennifer lawrence javier bardem

Mãe! é provocante, original e impecável

Todos os aspectos técnicos do filme são impressionantes. Na coletiva de imprensa Darren Aronofsky comentou um pouco algumas das decisões artísticas do filme, como por exemplo o fato dele ter sido inteiro filmado com câmera na mão. Os enquadramentos são super fechados e a câmera sempre está bem à frente da personagem, over the shoulder (acima do ombro), ou logo atrás, seguindo-a. Isso faz com que a gente se sinta como ela, muitas vezes sufocada e claustrofóbica. Outra decisão interessante foi a de construir uma casa octogonal. O diretor disse que o fato da casa não ter as paredes retas fez toda a diferença para que a câmera sempre captasse ângulos estranhos e incômodos.

Todas as atuações estão boas, apesar de Jennifer Lawrence não estar tão diferente do que em seus outros papéis. A verdade é que a tensão do filme aumenta num ritmo absurdo e nos momentos mais sérios, sim, ela dá um show e já estão até prevendo um novo Oscar para a atriz. Javier Bardem tem uma atuação mais sóbria, mas está ótimo no papel, assim como Michelle Pfeiffer que também tem um papel de destaque na trama. Em Mãe! a casa também é personagem e é incrível toda a ambientação e o trabalho de set design.

coletiva de imprensa mother mãe! darren aronofsky

Mas não é para qualquer um

O filme já está tendo reações discrepantes em todo o mundo. Muitos amaram e consideraram uma obra prima, enquanto grande parte do público está achando o filme péssimo. A verdade é que Mãe! não é um filme fácil de assistir.

O filme é muito denso e nada tradicional quanto à história em si. É preciso assistir com a mente aberta para o novo – e preparado para levar alguns socos no estômago. Mas se você gosta de diretores como Lars Von Trier, Terrence Malick e da obra do próprio Aronofsky, ou seja, diretores que te obrigam a pensar, que te desafiam e te deixam desconfortáveis, Mãe! vai explodir sua cabeça – da forma mais positiva possível. Busque por significado em cada personagem, em cada objeto, em acontecimento. Só assim é possível entender a grandiosidade do filme e porquê a discussão que ele traz é tão relevante, principalmente nos dias de hoje.

O filme estreia nos dias 21 de Setembro nos cinemas. A experiência vai ser melhor se você for ao cinema sem assistir ao trailer, mas se você é dos curiosos, assista abaixo:

 

Autor

Paulistana, 25. Formada em Cinema pela FAAP e em Roteiro para Séries de TV e Filmes pela Vancouver Film School. Escritora, Produtora e Tradutora Audiovisual, especializada em binge-watching series since before it was cool.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *