Crítica – Pantera Negra

Depois de sua participação em Capitão América 3: Guerra Civil, é a vez do Rei T’challa (Chadwick Boseman) ter seu filme solo e nos contar sua origem.

No início a mitologia do personagem é explicada, nada muito aprofundado, mas situa bem para quem não conhece o Rei de Wakanda.

T’challa, diferente do que vimos em Guerra civil, está calmo, focado e responsável. Ele ainda não é o Pantera Negra das HQs, um estrategista nato, monarca completo. No filme vemos ele começando a ser Rei e descobrindo que reinar não é fácil. Na trama mostra conflitos internos do Pantera tais como: seguir os costumes ou liderar de uma forma nova? Isso é característico nas histórias dele, então convence o público.

Assim como é visto no Trailer, T’challa terá um novo traje de Pantera, preto com detalhes roxos que é muito semelhante ao que ele usa atualmente em suas histórias.

Devemos ajudar o mundo com a nossa tecnologia?

O filme aborda pontos políticos e sociais interessantes, cada personagem tem uma opinião diferente em relação a Wakanda perante o resto do mundo.

Seus governantes anteriores isolaram a nação para evitar ataques, enquanto o resto do globo acha que é um “país de fazendeiros”, Wakanda é o país mais desenvolvido do planeta em simplesmente tudo.

É muito legal ver os personagens lutarem pelo que acreditam e não apenas pela lealdade ao trono, porém o filme é mais leve quanto a questões políticas.

Ainda falando de Wakanda, que visual! Se você leu alguma história do personagem que se passa em sua terra natal, você vai ver, que ali está Wakanda, uma cidade tecnológica ao meio de uma planície africana, uma mistura que convence e te encanta.

Os Personagens

Bom como aliados temos Shuri (Letitia Wright), Okoye (Danai Gurira), Nakia (Lupita Nyong’o) e Agente Everett Ross (Martin Freeman). Existem outros como a Rainha Mãe (Angela Bassett) mas vamos falar de quem deu a cara a tapa.

A sinergia entre eles é boa, nada muito exagerado ou profundo, com exceção talvez de Shuri e Nakia.

O agente Ross ficou um pouco disperso na trama, lá para a metade, porém foi muito bem aproveitado perto do desfecho.

O Visual de todos os personagens são excepcionais, mistura pintura e acessórios tribais com tecnologia, é fantástico, funciona e dá uma identidade única para o filme.

O vilão tem uma boa motivação, deixa claro o porquê de suas atitudes, é no mínimo plausível, mas como todo bom vilão ele é muito extremista. De modo geral é um vilão que convence e fica difícil falar que ele está errado em uma parte da história.

Como está o filme?

O humor está presente no filme claro (Marvel pessoal), mas apenas com piadas eventuais, não chega a ser forçado nem chato, é bem aceitável o tempo em que o humor aparece, em geral é um filme mais sério que os últimos lançamentos.

A Trilha sonora do filme assim como o cenário e as roupas têm uma pegada tribal, com batuques para todos os lados, tanto nas cenas de ação quanto em rituais que se passa em Wakanda, combina demais com a atmosfera do filme.

Falando nas cenas de ação, são ótimas, bem coreografadas, admito que teve uma pequena queda na parte final, mas nada muito alarmante.

Quanto ao desfecho ele foi um pouco atropelado. Talvez o fato de ter uma virada no meio da trama tenha o feito um pouco corrido, mas, ainda assim, um bom enredo e tem um bom desfecho.

No filme tem duas cenas pós-créditos, que ainda dá mais pistas do que o futuro do universo cinematográfico da Marvel nos reserva.

Pantera negra é um filme de herói que mostra política, cultura e preconceito. É contado aos poucos de uma maneira divertida sem estragar a seriedade do filme. Realmente um ótimo começo para a história do Rei de Wakanda, sendo que sua nação terá um papel essencial em Vingadores: Guerra Infinita.

Enquanto Thanos não chega, confira abaixo o Trailer de Pantera Negra:

Pantera Negra tem seu lançamento dia 15 desse mesmo mês (Fevereiro).

Comenta ai suas expectativas, ou se você já viu o filme cometa ai o que achou, vamos ficar felizes em ler sua opinião!

Vida Longa ao Rei.

Jeremias Junior

Sobre o autor

Só um cara que gosta de escrever sobre coisas que gosta.

Veja outros artigos de Jeremias Junior