Crítica: Meu Amigo Vampiro

Em meio de tantos filmes de heróis e de ação, as animações não são podem ser esquecidas não é mesmo?

O filme é uma adaptação da história original “The Little Vampire” escrito por Angela Sommer Bodenburg, o mesmo já havia ganho uma versão para os cinemas em 2001 com atores reais, e dessa vez uma versão animada.

A animação conta a história de Rudolph um vampiro que está para comemorar seu aniversário de 13 anos pela 300º vez, em sua reunião de família para a grande festa, eles são atacados por um caçador de vampiros.Em meio a uma fuga, Rudolph acaba encontrando um jovem chamado Tony que por conta de um acidente na estrada, estava em um hotel com seus pais. O que Rudolph não esperava, é que o jovem humano amasse tanto vampiros e que lhe ajudaria a salvar a sua família.

A animação foi feita totalmente para o público infantil, com diálogos e cenas simples o filme encanta o público ao mesmo tempo que o diverte.

Meu Amigo Vampiro será lançado nos cinemas no dia 08 de Fevereiro e terá cópias em 2D e 3D.

Jesus

Sobre o autor

22 anos, cinéfilo, amante de doces, animes, mangás e jogos eletrônicos. Nas horas vagas estou cumprindo meu papel como Jesus.

Veja outros artigos de Jesus