The Defenders logo

Crítica – The Defenders 1ª Temporada

Depois do pouco sucesso de Thor da TV Iron Fist, pela primeira vez houve uma dúvida da capacidade da Netflix em entregar séries do universo Marvel de qualidade. Com a chegada da série mais esperada por todos, surge uma esperança para os fãs.

Matt Murdock, Daredevil, Karen Page

The Defenders se passa logo depois de Iron Fist, que é cronologicamente a última história que acompanhamos. Portanto, espere spoilers de todas as outras. Aqui voltamos a ver os nossos heróis lidando com os resultados de suas respectivas temporadas. Matt Murdock está aposentado. Jessica Jones, bêbada. Luke Cage, saindo da prisão. Danny Rand, em busca da destruição de The Hand. Diferente das outras, aqui só temos 8 episódios. Enquanto é pouco para quem esperou tanto, foi uma boa decisão, pois muitas das outras séries pareceram arrastadas em um momento ou outro durante seus 13 episódios.

O foco central aqui é a The Hand, aonde agora são uma ameaça mais iminente e decisiva. E, por isso, Iron Fist é o elo principal para unir o grupo. Tal como Thor nos cinemas, aonde tivemos problemas com sua série solo, Iron Fist aqui está bem melhor quando está junto dos outros. Infelizmente, muito de seus diálogos ainda estão com a qualidade baixa de sua série original, que parecem mal-trabalhados.

Jessica Jones, Misty Knight, Matt Murdock, Daredevil

De uma maneira mais fluída e interessante, vemos como os 4 heróis buscam o mesmo objetivo, e acabam se encontrando por acaso. A reunião acaba sendo muito mais natural do que “você já ouviu falar da iniciativa Vingadores?”, o que é um mérito da série. Pode-se dizer que o grupo é dividido em duplas. Vemos mais Matt junto com Jessica, e Luke junto com Danny.

Um ponto interessante é que, principalmente no começo, vemos os 4 heróis trabalhando sozinhos. É possível ver as diferenças entre as séries. Nas cenas de Danny, sentimos o clima mais místico, zen e voltado a lendas e deveres. O mesmo acontece com Jessica, aonde temos um tom mais investigativo, scarcástico e realista, por exemplo. Até mesmo a paleta de cores é diferente para cada personagem!

Luke Cage, Danny Rand

Quando esses mundos colidem, os próprios personagens reagem às diferenças, o que rende boas risadas e indagações. Afinal, nada mais diferente do que o ponto de vista de um guerreiro místico, branco, rico, treinado por monges para um dever sagrado, quando comparado com um negro, ex-presidiário, sem emprego, que mora em um bairro violento, tentando salvar as pessoas de fazerem decisões erradas na vida. É um retrato da sociedade que infelizmente não é muito trabalhado na série, mas é citado.

Luke Cage

Isso acontece porque o foco aqui não é um supervilão, com superplano e superpoderes. Com somente 8 episódios, temos uma evolução pequena, mas significante de cada personagem, que com certeza irá ditar o ritmo de suas respectivas temporadas futuras.

As cenas de luta aqui são criativas, exatamente porque mesclam todos os estilos de seus heróis. Existem muitas cenas gratuitas que parecem que foram feitas só pra dizer que teve uma luta ali, e acabam nem sendo muito boas, principalmente pelo excesso de cortes rápido, o que nos deixa perdidos sem saber quem está apanhando de quem.

Luke Cage, Iron Fist

Apesar desses problemas, a série com certeza é divertida, e esses defeitos não diminuem o fato de ver essa interação. Nenhum diálogo ruim atrapalha o fato de vermos 4 heróis de séries diferentes na mesma cena. É o mesmo efeito de Avengers, que vimos também em Civil War e veremos em Thor: Ragnarok. Essa interação entre protagonistas eleva o nível de qualquer obra. Não é a melhor série da Marvel, de longe (because Daredevil), mas as possibilidades agora ficam grandes. Sem ter que “perder tempo” com apresentações, uma possível segunda temporada poderá ter mais espaço para evoluir, sem falar o fato que um herói pode ocasionalmente aparecer na série do outro, enriquecendo mais ambos os lados. Foi o esperado? Quase. Satisfatório? Com certeza.

Autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *