Bacon na BGS: Assassin’s Creed, Call of Duty e South Park

BGS10: Testamos esses 3 games de nome na BGS. Confira nossas impressões:

South Park: The Fractured But Whole

O antecessor, South Park: The Stick of Truth, é de longe o game mais engraçado que já joguei. O gameplay ok, nem muito bom, nem muito ruim, porém você se mantinha entretido por estar naquele universo. Agora, o novo game oferece uum gameplay muito mais elaborado.

No modo exploração, você agora pode interagir com o cenário de formas diversas e inusitadas (inusitadas para quem não conhece a série). Os puzzles estão bem criativos e não tão fáceis, fazendo com que o player tenha que utilizar suas ferramentas disponíveis para vencer os desafio. O modo combate não é simplesmente um RPG de turno, mas também é adicionado um quesito estratégia, pois agora você e seus inimigos podem se mexer no cenário, e cada ataque tem um alcance diferente. Isso aumenta bastante as possibilidades.

Não é necessário dizer que esse game é para quem é fã dá série e de seu humor. Com os excelentes Trey Parker e Matt Stone dublando a maioria dos personagens, você irá rolar de rir. Uma nova opção nesse game é o fato de ele estar 100% em português, com os dubladores oficiais da série. Para quem está acostumado a South Park dublado, também é uma ótima opção para o gameplay.

South Park: The Fractured But Whole já está disponível para PS4, Xbox One e PCs.

Assassin’s Creed Origins

Assassin's Creed Origins

A demo de Assassin’s Creed: Origin estava bem simples: Você estava em um mundo aberto cheio de objetivos (muitos dos quais estavam fechados). Apesar nas mudanças nas mecânicas, quem é fã da série não vai se decepcionar: tem o mesmo feeling de sempre. Para quem não gosta ou já enjoou, isso pode não ser tão bom. Infelizmente só foi possível jogar 10 minutos da demo, e não foi possível entrar em nenhuma missão de história. É compreensível, pois um game grande desses é difícil de ter uma impressão rápida, mas a demo poderia ter sido mais focada para ilustrar melhor os pontos do game. O que deu pra testar, além dos gráficos, que estão bem bonitos, foi o gameplay.

O combate está mais interessante, com inspirações em The Witcher, deixando pra trás o clássico combate da série, que nunca foi o ponto forte da franquia. Agora, pode-se notar que existem mais opções de armas, e também de movimentos. Os mapas estão bem interessantes, pois como de costuma, você consegue interagir com quase todas as construções, escalar árvores e prédios, e o jogo responde muito bem ao deslocamento. No fim das contas, Assassin’s Creed: Origin promete uma revigoração da série, mas ainda mantendo o seu espírito.

Assassin’s Creed Origins será lançado dia 27 de outubro para PS4, Xbox One e PCs.

Call of Duty: WWII

WWII

Obviamente, o demo que jogamos era do modo multiplayer. Jogamos algumas partidas de TDM, e podemos notar que COD está de volta as suas raízes. Sem mais frescuras de voar, pulo duplo, ou armas de energia, aqui temos um game mais pé no chão, com classes bem separadas e armas realistas. O game está muito parecido com os primeiros COD de PS3 e Xbox 360, o que deve agradar aos fãs da série. Infelizmente, não foge muito disso. O game promete ter outros modos para revigorar a fórmula, mas o conceito já está um pouco obsoleto, com o mercado sendo tomado por Overwatch e seus derivados. Há uma chance de que esse novo COD possa trazer de volta esse tipo de game, e fazer com que o público deixe um pouco de lado os Hero-Based shooters, mas ela não é muito grande.

Call of Duty: WWII será lançado dia 3 de novembro, para PS4, Xbox One e PCs.

 

Renato Dias