Animação – O Que Será De Nozes 2

Estreiou na quinta-feira passada, dia 14 de setembro, a animação O Que Será de Nozes 2. O filme 3D é dirigido por Cal Brunker, também responsável por Meu Malvado Favorito. Infelizmente, o filme não é dos mais memoráveis, mas mostra relevante melhora técnica na animação, em comparação com o primeiro da franquia. O problema está na história em si, fraca e cansativa, mas que deve divertir e entreter as crianças.

O Que Será de Nozes 2

Um grupo de roedores liderado por Max (Sully, na versão em inglês, interpretado por Will Arnett) vive tranquilamente em uma loja de castanhas desativada – que conquistaram no final do primeiro filme. Esquecidos do que é viver na natureza e de seus instintos, precisam se readaptar quando a loja explode, sem mais nem menos. Andie (interpretada por Katherine Heigl) é a voz da razão e tenta reunir e treinar o grupo para a sobrevivência, mas todos são preguiçosos e orgulhosos agora.

A tensão só aparece de verdade quando descobrem que o Liberty Park, onde sempre moraram, será destruído. O vilão The Mayor, o prefeito da cidade (interpretado por Bobby Moynihan) e sua filha bizarra Heather (Isabela Moner) querem transformá-lo em um parque de diversões lucrativo. Finalmente unidos e com um propósito definido, todos partem em uma incessante (e repetitiva) tentativa de estragar esse plano e proteger seu habitat natural.

Um dos destaques da história fica para o adorável e engraçado romance entre a pug Precious (a divertidíssima Maya Rudolph) que vive entre os roedores, e o ingênuo pug Frankie (Bobby Canavale) que sofre nas mãos de Heather.

o que será de nozes 2 animação pug

Animação boa, história cansativa

A animação em O Que Será De Nozes 2 impressiona – e fica clara a intenção da produção em evidenciar esse aspecto do filme. São diversas as cenas de destruição, explosões e de múltiplos animais e objetos complexos animados no filme. A falha: todo o tempo gasto em aperfeiçoar efeitos não foi o bastante para surpreender o público. A história é fraca, com pontos específicos mal explicados e desnecessários. Sem contar que o filme parece ter mais de 3 horas. Não é uma animação ruim, mas o filme podia ser mais curto e muito mais bem executado.

A discussão do filme em si é um pouco cansativa. Há uma forçada de barra, principalmente por parte da personagem de Andie – a correta, de sempre dar lições morais. Talvez crianças bem novas, que ainda não prestam tanta atenção na história, mas sim em cores e formas, se divirtam mais do que os adultos.

Há sim personagens e momentos fofos e divertidos, além de cenas realmente impressionantes, visualmente. Mas a grande verdade é que não existia a necessidade de continuar a saga. Os personagens não foram bem construídos o bastante para isso. Essa continuação provavelmente só aconteceu por causa da inesperada bilheteria positiva do primeiro filme. Agora, resta saber se O Que Será de Nozes 2 terá o mesmo destino. O filme já está nos cinemas. Assista ao trailer:

Autor

Paulistana, 25. Formada em Cinema pela FAAP e em Roteiro para Séries de TV e Filmes pela Vancouver Film School. Escritora, Produtora e Tradutora Audiovisual, especializada em binge-watching series since before it was cool.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *